12 de jul de 2011


Eu posso, sim, ir ao encontro dos outros e da vida, com a paz de quem está aprendendo a se respeitar, sem deixar de levar no coração e no rosto o meu buquê de sorrisos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário